13 de fev de 2012

White lodge

Lembro-me de uma memória da infância.

A turma da primeira série se preparava para um passeio por uma trilha de macacos, seria minha primeira vez lá, mas eu estava enganado... Ao sair para brincar de tarde no dia anterior, reuni com os amigos e ao comentar sobre o passeio disse sem hesitação que já havia ido a tal trilha com meu pai. Eles me perguntaram como era e expliquei com detalhes sobre a trilha, sobre a fauna e flora e até sobre a fisionomia dos macacos. Contei que no fim do passeio meu pai e eu colocamos várias mangas no chão aonde os macacos rapidamente vieram e comeram com uma vontade sem igual.
Chegou o tal dia e tudo aconteceu como descrevi, as trilhas eram divididas em três, cada uma com 3 km cada, totalizando em 9 km andados aquela tarde. Passamos por formigas enormes como eu havia dito, nas copas das maiores árvores vimos micos-leões pular de galho em galho com tal maestria que deixaria qualquer circense com vontade de regredir na evolução humana. Ao fim do dia, as mangas amontoadas, mas dessa vez com a ajuda dos inspetores e professores, até a convicção com que os animais comiam as frutas era parecida com a vez que havia ido com meu pai...
Cheguei em casa, à mesa com meus pais e me perguntaram como havia sido o passeio, e eu de prontidão respondi:
- Foi muito bom, mas foi um pouco sem graça porque já tinha ido lá com o senhor - e olhei em direção ao meu pai.
Meu pai deu uma olhada de canto de olho para minha mãe e os dois olharam para mim:
- Mas eu nunca fui lá com você filho - disse meu pai.

E desde então, não sei distinguir realidade de sonhos...

História verdadeira - Lucas Guarniéri 

2 comentários: