20 de fev de 2012

A favor da pena de morte

Aviso: Esse post é metaforicamente ilustrativo, qualquer apologia a violência ou coisas do gênero deverá imediatamente ser interpretado como assuntos subjetivos e metafóricos.

Lembro-me dos primeiros anos de escola quando todos os dias a professora nos perguntava sobre algo cuja a resposta resultaria em ir para casa mais cedo. Certa vez nos perguntou se eramos a favor ou contra a pena de morte, e como sempre selecionou alguns alunos para responder. Fiquei de fora, a princípio achei ruim pois eu era bem participativo, mais do que hoje em dia, cheio de opiniões, mas dessa vez eu não tinha nenhuma, não sabia o que responderia caso a professora chamasse pelo meu nome. Não poderia me safar dessa situação com apenas um "sim" ou "não", pois a safada nos exigia uma justificativa. Pois veja bem, com seis, sete ou oito anos no máximo tínhamos que ter uma opinião formada pelos assuntos da atualidade e dizer o porque sustentávamos tal posição... Prematuridade, tsc.

Pois bem, anos (alguns) se passaram e finalmente cheguei a um consenso sobre o assunto, de uma forma mais categórica, cultural e menos pragmática, desculpem pela excentricidade. Sigo, com cultos e cortejos, a opinião de que "o que era para estar morto tem de morrer". Livre das generalizações ressalto que não faz sentido cultivarmos coisas supostamente mortas.

É um assunto um tanto quanto aleatório, até me surpreendi no trajeto até essa ideia, mas como vivemos em um mundo de "nuvens tecnológicas" nada mais justo que um assunto interligar-se com outro e formar essa rede de pensamento. Contudo, o assunto que originou essa cadeia de pensamentos foi a notícia que Adam Lambert será o novo vocalista do Queen. Não existem razões maiores ou motivos que eu possa exemplificar para tal descontentamento, apenas acho que a banda foi icônica por seu vocalista que se consagrou por ser um dos maiores vocais do Rock 'n' Roll, já tentaram, sem sucesso, substitui-lo e não aprenderam com o erro, agora tentarão com um vocal que desta vez não tentará copiar o do primeiro vocalista, porém não tem nada a ver com a banda. Sem contar que existe toda uma aura de legado, por trás de tudo, de fazer história, Freddie Mercury certamente deixou a vida com ambos muito bem estruturados, mas sua banda parece vir com uma bola de concreto para derrubar tudo que foi construido. É como tentar ressuscitar os Beatles com um Noel Gallagher da vida, cantando com uma voz nasal e incorporando o espírito Peace and Love do John. Guilhotina para o Queen.

"To sing this song takes 3 humans or one Freddie Mercury."  

Para a forca todos aqueles que não somam para a sua vida, pessimistas, supostos amigos, fofoqueiros e filhos da puta em geral. Um tiro certeiro no cérebro para os sentimentos remoídos, incertezas, inseguranças e arrependimentos. Um copo de veneno bem servido para as coisas que não deram certo, e ao túmulo uma rosa simbolizando o recomeço. Para o alto mar cheio de tubarões, os erros das nossas vidas, que estes predadores do mar não deixem restar nem sombra de ressentimento ou mágoas. Um empurrão para a frente de um trem em alta velocidade especialmente para os que só sabem te deixar para baixo, que duvidam do seu sucesso, que para cada sete copas que jogamos eles lançam um zap, tentam ser melhores que nós, não sabem subir sem rebaixar, para estes, eu tenho o enorme prazer de puxar o gatilho sem ressentimento, e disparar um cartucho inteiro para me certificar que estão devidamente mortos.

Sobre a minha opinião sobre o verdadeiro debate da pena de morte ainda não tenho posição formada, e estou bem assim, entretanto, adquiri um amor próprio tão imenso que qualquer técnica de assassinato seria banal. Em caso de morte, o ressuscitaria em dois tempos.


Cheers.

2 comentários:

  1. Parafraseando Andrew Vanwyngarden, "if u can't save it leave it dying on the road". Such a terrific text.

    ResponderExcluir
  2. Devo admitir que assustou-me
    quanto ao título. Mas, ao
    proceder, vi a cômica no ar;
    adorei, desejo ficar.

    Então, sigo-te.

    ResponderExcluir